Nossa história

AS ORIGENS

UMA DATA

8 de dezembro

1936

UM LUGAR

Milão

n. 15 de rua

Cesare Melloni

A busca de Me. Dones

No ano 1898, Giuseppina Dones tem 18 anos: durante as missões populares na sua paróquia de Baggio (Milão), decide consagrar-se a Deus na vida missionária. Depois que Ida, sua irmã mais velha, entra no Instituto das Irmãs da Reparação, Giuseppina a segue reconhecendo o chamado de Deus através do convite da formadora.

Em 1916, o Instituto da Reparação aceita colaborar com o PIME na expedição das revistas missionárias, e a responsabilidade do trabalho é confiada a Ir. Giuseppina Dones. O Diretor do escritório de animação missionária é o Pe. Paolo Manna, que Madre Dones encontra pela primeira vez no dia 9 de janeiro de 1917, uma data que ela jamais esquecerá.

Madre Dones se dedica ao novo serviço com paixão, convencida que este é um meio para animar todos os cristãos na participação à missão. As Irmãs da Reparação, ao invés, começam logo a considerá-lo como um compromisso pesado, que empenha pessoal precioso que serviria para outras atividades. Então surge uma ideia na mente de Madre Dones: não seria melhor ter pessoal que se dedique a esta obra por vocação? Ela cultiva esta intuição em segredo por mais de dois anos, até que em 1919 fala sobre isso, pela primeira vez, com o Pe. Manna. As primeiras tentativas de realizar o projeto em 1925 e 1926, não se concretizam.

O caminho de Giuseppina

Ao mesmo tempo, vai acontecendo uma história paralela. Em 1914, Giuseppina Rodolfi, uma jovem de catorze anos, de Milão, em busca do próprio ideal de vida, encontra o seu caminho: um dia seu pai leva para casa uma revista do PIME e ela, olhando-a diz a si mesma: “Achei, quero ser missionária”. Muitos Institutos têm missões, mas ela não se sente atraída por nenhum deles. Frequentando o Instituto das Missões Estrangeiras de Milão junto com o seu irmão Armando, começa a desejar uma congregação feminina que tenha o mesmo espírito do PIME.

Os protagonistas se encontram

Finalmente, em 1927, os caminhos de Madre Dones, Giuseppina e Pe. Manna convergem em uma única história. Giuseppina Rodolfi durante um Congressinho dos amigos do PIME, encontra Madre Dones que a encaminha ao Pe. Manna. Com o apoio deles, Giuseppina começa a reunir em torno dela um primeiro grupo de aspirantes missionárias e fazer pressão sobre o PIME para que faça surgir alguma coisa. Mas durante vários anos e devido a diversas dificuldades, Pe. Manna não se decide. Um outro missionário do PIME, porém, Pe. Giovanni Battista Tragella, apoia e encoraja Giuseppina nas suas dificuldades de modo que continue a cultivar o seu sonho.

A fundação

Em 1934, o PIME celebra em Hong Kong a própria Assembleia geral, na qual acolhe a proposta “da fundação de uma Congregação feminina paralela ao Instituto das Missões Estrangeiras” e confia a realização a Dom Lorenzo Maria Balconi, novo superior geral.

Passaram ainda dois anos até quando, no dia 8/12/1936, Madre Dones e Giuseppina Rodolfi deram vida à nova congregação. A ajuda paterna de Dom Lorenzo Maria Balconi foi preciosa e determinante na realização do sonho das duas fundadoras e nos primeiros passos da nova família missionária.

Nossos Fundadores

Fundadora

Fundadora

Inspirador do carisma

©2019 Missionárias Da Imacolada PIME - credits: Mediaera Srl

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?