Ser pacientes não significa ser frágeis, mas ter descoberto una nova força interior.

Durante dois anos em Hong Kong eu dediquei o meu tempo ao estudo do dialeto local – o Cantonês, o qual é muito difícil e exigiu de mim muita dedicação, paciência e força de vontade para aprendê-lo, pois aprender cantonês foi o primeiro desafio que encontrei aqui e não tinha outra alternativa a não ser superá-lo.

Uma das coisas que eu mais escutava sobre Hong Kong quando ainda estava no Brasil, era que a língua local era dificílima, e desde lá, já começava a ficar assustada, principalmente quando falavam que era uma língua tonal, que se falava com os tons como quando se canta. Quando ouvia isso, já ficava preocupada, pois nem sei cantar direito, nem sei muito bem a diferença do alto e baixo na música.

Começando a aprender Cantonês pude fazer minha própria experiência, e saber por mim mesma o grau de dificuldade que ele tinha. No princípio me sentia tão pequena diante do imenso desafio que era aprender cantonês, era como se eu estivesse perdida no meio de tons e characters, sem saber por onde começar, porém eu tinha que começar e mesmo com medo e me sentindo quase que incapaz de aprender, fui dando passos muito lentamente, mas ao mesmo tempo significativos para longa jornada de aprendizagem da língua local.

Aprender cantonês é como se estivesse aprendendo mais de um idioma, vou explicar por que. A primeira coisa que se aprende em cantonês é a romanização, isto é, a pronúncia romanizada dos characters com a marca dos tons, o cantonês têm seis diferentes tons: (休 yāu; 楺 yáu; 幼 yau; 有 yáuh; 油yàuh; 又 yauh). Saber diferenciar os tons em cantonês é de grande importância, pois falando uma palavra em um tom errado pode significar outra coisa, como a palavra Senhor (主 jyú) e porco (豬jyū), ou saber (識 sīk) e comer (食 sihk).

Depois vêm os characters, os quais são divididos em os characters escritos (現在 yihnjoih = agora) e os falados (而家 yìhgā = agora), pois nem todos os que usamos para falar, usamos para escrever. Cada character é composto de duas partes, a pronúncia e o significado.

Tanto a romanização como os characters têm que ser memorizados, aprendidos com o coração e com a mente, e para isso se passa horas e horas escrevendo-os, repetindo-os, escutando-os. Os characters chineses parecem não ter fim, são tantos, porém são muito interessantes, cada um com seu significado, e entendê-los não é simples, também requer paciência para estudar um por um.

Estudar cantonês é uma longa jornada que eu somente comecei, porém não sei quando eu irei terminar. Com tudo o que aprendi nesse período de estudo na universidade me dá a alegria de poder me comunicar com as pessoas, de ler pequenos e fáceis textos em chinês e assim entender melhor a dinâmica da vida do povo local.

Aprender a língua do povo local faz parte da missão que Deus me confiou e Ele também me deu e continuará me dando a graça de aprender sempre mais e mais cantonês.

Ir. Maria Clara Pires – Hong Kong-Cina

0 Comentários

Envie uma Resposta

©2019 Missionárias Da Imacolada PIME - credits: Mediaera Srl

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?