A visita do Papa no Bangladesh foi um grande presente para todos, um motivo de alegria, de emoção e de maravilha.

Muitos foram os compromissos e todos vividos com intensidade e entusiasmo: a chegada em nosso país com os cumprimentos do Presidente Abdul Hamid; a homenagem do Papa a esta nação através da visita ao Monumento Nacional dos Mártires e ao Memorial Museum em honra ao Pai do País Sheikh Mujibur Rahman; os encontros com as autoridades, a sociedade civil, o Corpo Diplomático; a visita do Primeiro Ministro Sheikh Hasina; as reuniões com os Bispos, Sacerdotes e Religiosos; breve mas significativa foi a visita privada à casa de Madre Teresa de Tejgaon.

Os momentos mais envolventes e significativos foram certamente três:

A Missa

Foram cerca de 100 mil os fiéis presentes na sexta de manhã. Para muitos chegar a Dhaka foi uma verdadeira peregrinação. P. Almir (Pime) com alguns jovens veio de bicicleta de Moeshpur, diocese de Dinajpur, até Dhaka. Sua viagem de 450 Km durou 7 dias durante os quais eles visitaram 10 missões.

“Agradeço a todos vocês que têm vindo para participar desta grande festa de Deus,” disse o Papa, “Eu sei que alguém tem enfrentado uma longa viagem, ainda mais do que dois dias. Obrigado por sua generosidade!”

De fato, com generosidade e paciência os bengaleses enfrentaram esta longa jornada, participando e rezando com o Santo Padre. A Eucaristia foi o ponto alto desta visita em que os cristãos foram capazes de expressar toda a sua alegria e sentir-se realmente parte de uma única Igreja.


Encontro Inter-religioso e Ecumênico para a Paz

Cerca de 5 mil entre muçulmanos, cristãos, hindus, budistas e membros de outras religiões se reuniram para compartilhar e rezar juntos. O Papa exortou todos os crentes a cooperar para a paz. Ao término ele encontrou um grupo de Rohingya: momento muito emocionante, em que o Santo Padre pediu desculpas a este povo pela indiferença do mundo para com eles.

O encontro com os jovens

Foi o último de todos os compromissos; como em Mianmar também aqui Papa Francisco queria terminar sua visita encontrando os jovens que são a grande parte da população e futuro deste país. A eles pediu para não vagar sem rumo, mas de viajar na vida com a sabedoria da fé.

A visita do Papa foi uma oportunidade de se sentir apoiados e confirmados na fé. Para os bengaleses, em geral, foi uma forma de expressar o que sabem fazer de melhor: acolher! No Bangladesh, há muitas diversidades, de religião, de cultura, de etnia, mas todas vivem juntas em paz e harmonia, justamente porque aqui há uma grande disposição para acolher. O exemplo mais recente é a situação do povo Rohingya.

Agradecemos ao Senhor por estes dias de graça e pedimos que a alegria de ter participado desta grande festa de Deus possa permanecer por muito tempo em nossos corações e nos apoiar em nossa vida.

As MdI do Bangladesh

0 Comentários

Envie uma Resposta

©2020 Missionárias Da Imacolada PIME - credits: Mediaera Srl

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?