vijaiawadaA província de Vijayawada é nossa primeira missão fora da Itália e teve seu início humilde em 2 de outubro de 1948 com a chegada das primeiras seis irmãs italianas: Paola Barlassina, Antonia Pisoni, Ida Moiana, Federica Cavenago, Clementina Fico e Teresina Galimberti, que se estabeleceram a Gudivada, diocese de Vijayawada no Andhra Pradesh, a convite de Dom Domenico Grassi, PIME, primeiro Bispo da diocese.

As irmãs indianas, que, a partir de 1958, entraram em nossa família missionária deram força e dinamismo à nova missão e foram abertas muitas comunidades em diferentes partes da Diocese de Vijayawada. O crescimento da nossa família colaborou para o surgimento de muitas paróquias e comunidades cristãs neste contexto predominantemente hindu.

Sendo a missão ad extra (fora do país de origem) a característica específica do nosso Instituto, desde 1968 muitas missionárias indianas partiram para diferentes missões, em diversos continentes, para difundir o Evangelho.

Atualmente temos mais de 302 irmãs na província, a maior parte delas são indianas e algumas italianas. Estão envolvidas na atividade pastoral e catequética, no campo da saúde (hospitais, centros de saúde, dispensários, centros para hansenianos e AIDS), o apostolado da educação (escolas, casas de acolhida para estudantes) e em atividades de desenvolvimento social.

As irmãs na Índia partilham as preocupações da igreja local, que considera como principais elementos da missão e evangelização no contexto de hoje: presença e testemunho; compromisso com o desenvolvimento social e promoção humana; vida litúrgica, oração e contemplação; diálogo inter-religioso e inculturação; anúncio e catequese.

hyderabadEm 1985, nossa missão na Índia foi dividida em duas províncias, estabelecidas, respectivamente, em Vijayawada e Hyderabad.

Como na província de Vijayawada, as irmãs estão envolvidas na atividade pastoral e catequética, no campo da saúde, do desenvolvimento integral e da promoção humana. Até hoje a província de Hyderabad conta com 188 irmãs, a maioria são indianas e algumas italianas. Aumenta sempre mais o número de irmãs enviadas para outras partes do mundo onde o Instituto já está presente.

A primeira comunidade no norte da Índia foi aberta a convite do bispo da Diocese de Jalpaiguri, a Kalchini, em 11 de março de 1984. Assim como no início da missão na Índia com seis irmãs italianas, aqui também um grupo de seis irmãs foi enviado para começar nossa presença nas regiões do nordeste da Índia.

No ano de 1996, as comunidades no Bengala Ocidental e Manipur foram constituídas em uma Delegação dependente da Região de Vijayawada, com a sede da delegação em Siliguri. No ano de 2005, Siliguri foi erigida em província e hoje é formada por 60 irmãs.

Nos sete Estados do nordeste há 182 comunidades tribais; e é principalmente entre elas que as irmãs realizam atividades educacionais, assistência no campo da saúde e do bem-estar e atividades em favor do desenvolvimento e da promoção integral do povo.

A evangelização ocorre em um contexto multicultural e multilíngue entre os diversos desafios para as famílias como o alcoolismo, a pobreza e o fundamentalismo.

DelhiA Delegação de Delhi teve origem da divisão da província de Hyderabad e foi erigida em 25 de março de 2009, de acordo com as orientações do IX Capítulo geral de 2006.

As diferenças entre o norte e sul da Índia e as dificuldades devidas às grandes distâncias geográficas das comunidades do noroeste, nos levou a estabelecer essas comunidades como uma Delegação dependente da província de Hyderabad. O objetivo é facilitar a comunicação entre as comunidades e o centro da delegação e ter um melhor conhecimento das realidades e necessidades locais e para coordenar melhor as atividades apostólicas.

As irmãs que pertencem a esta delegação são 38, todas indianas.

As atividades são: trabalho catequético e pastoral nas paróquias, o apostolado nos vilarejos, pastoral da saúde e atendimento hospitalar, educação e casas de acolhida para crianças. A presença cristã no noroeste da Índia ainda é muito reduzida e o anúncio e o testemunho cristãos são considerados como primeira evangelização.

bangladesh disegnoA nossa presença no Bangladesh começou em 15 de novembro de 1953, quando as três primeiras Irmãs, Anunciata Dragoni, Germana Barbé e Carmela Corti, chegaram no Paquistão Oriental, como era então chamado o atual Bangladesh.

A pedido de Dom Obert, PIME, Bispo de Dinajpur, foi tomada a decisão de abrir esta nova missão.

No início as irmãs dependiam da província da Índia. A partir de 1963 as comunidades foram erigidas em organismo. Atualmente o Bangladesh é uma província com aproximadamente 55 irmãs, a maioria das quais bangladeshi, algumas italianas e outras nacionalidades: brasileira, indiana e chinesa, que desenvolvem atividades missionárias.

As irmãs desenvolvem atividades de primeira evangelização nos vilarejos, no trabalho pastoral em paróquias e com os jovens e ensinam na escola. Coordenam casas de acolhida para incentivar a escolarização, dispensários para os mais pobres e centros de costura para o desenvolvimento das mulheres. Estão envolvidas em projetos de prevenção e tratamento da hanseníase e TB, na gestão de um hospital em Khulna e Dhanjuri.

As situações que representam um desafio missionário no Bangladesh, além do testemunho e do anúncio da fé cristã em um país predominantemente muçulmano, é lidar com a condição social de marginalização das mulheres, responder às necessidades do desenvolvimento humano e oferecer um suporte para os problemas que os jovens enfrentam.

As nossas irmãs do Bangladesh também são enviadas para participar da missão universal da igreja em países como Papua-Nova Guiné, Guiné Bissau, República dos Camarões e Brasil.

A presença das Missionárias da Imaculada em Hong Kong-China começou em 11 de setembro de 1968.

As primeiras duas Irmãs que chegaram ad Hong Kong foram: Ir. Maddalena Pirodda (da Itália) e Ir. Theresa Pathickal (da Índia).

Mesmo nesta realidade surgiram vocações locais, posteriormente destinadas à Papua-Nova Guiné, Brasil e Bangladesh. O primeiro apostolado encaminhado foi no campo da educação, com a abertura do Colégio Paulo VI (link externo ao https://www.ppaulvi.edu.hk), primeira escola secundária para moças nos Novos Territórios de Hong Kong, na época ainda em desenvolvimento.

Atualmente, fazem parte da missão de Hong Kong 13 irmãs: uma chinesa e as outras de três diferentes nacionalidades (italiana, brasileira, indiana). Estamos engajadas a tempo integral no trabalho pastoral nas paróquias, na escola e nos hospitais, na educação e periodicamente desenvolvemos nosso apostolado na China Continental.

A evangelização nesta metrópole frenética e movimentada, grande centro financeiro, com abertura para a China continental, é o maior desafio que nós Missionárias da Imaculada encontramos e ao qual queremos responder em comunhão com a igreja local.

©2022 Missionárias Da Imacolada PIME - credits: Mediaera Srl

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?