“A alegria do Evangelho para uma Igreja em saída”

O 4°Congresso Missionário Nacional do Brasil, com o tema “A alegria do Evangelho para uma Igreja em saída”, foi organizado pelas Pontifícias Obras Missionárias, pela Comissão Episcopal para a Animação Missionária e pela Arquidiocese de Olinda e Recife e aconteceu na cidade de Recife, de 07 a 10 de setembro, com a participação de mais de 700 delegados de todos os regionais do Brasil. Esse evento foi um encontro de irmãos e irmãs onde compartilhamos nossa fé, lutas, anseios, sonhos e esperanças. Durante esses dias percebemos a ação do Espírito Santo, protagonista da Missão, reforçando a convicção de que ser missionários é uma graça e uma responsabilidade.

O exemplo de mártires e profetas como Dom Helder Câmara, nos ajudou a olhar o Brasil, imerso numa profunda crise que fere a nós e tantos irmãos e irmãs empobrecidos e descartados, que denuncia o reforço das políticas neoliberais que lesam os direitos e pioram a situação de todos os que vivem nas periferias geográficas e existenciais. Ficamos indignados na perspectiva da devastação da Amazônia, da natureza e da violência que ceifa a vida de tantas lideranças. Esta realidade, porém, não nos desalenta, pelo contrário, nos desafia para uma vigorosa ação missionária, transformadora, portadora de liberdade.

À luz da Palavra de Deus, dos documentos da Igreja e das palavras e gestos do Papa Francisco, autêntico profeta missionário que nos anima no caminho, somos provocados a sair de nós mesmos, a deixar a nossa terra, a tirar as sandálias, para percorrer o terreno sagrado do outro, como hóspedes aqui e além fronteiras.  Na missão, somos encorajados pelo testemunho e pelo profetismo de tantas mulheres e homens que encontraram sua alegria no Evangelho e o compartilharam com os preferidos de Deus no dom radical de sua vida.

Os compromissos assumidos neste Congresso ressaltam:

  • o empenho a fim de que as crianças, os adolescentes e os jovens sejam protagonistas da missão, onde estiverem;
  • a vocação dos cristãos leigos e leigas como sujeitos na missão.
  • o testemunho dos consagrados e das consagradas, dos seminaristas, dos ministros ordenados para que assumam sempre mais a missão como resposta ao chamado de Deus.

Guiados pela Trindade Santa somos impelidas a viver a nossa vocação na sinodalidade e na comunhão, empenhadas como Igreja em saída que promove o encontro e proclama a alegria do Evangelho a todos. O missionário não pode prescindir da atitude de escuta. A indispensável formação missionária nutre a espiritualidade, cria a cultura da missão e contribui para que todos os batizados assumam sua vocação missionária. Em qualquer lugar onde estivermos, poderemos repetir o que está gravado no nosso coração: “Tudo com a missão, nada sem a missão”.

Maria, nossa mãe e irmã na fé, primeira discípula que acolheu e guardou a Palavra de Deus, nos acompanhou desde o início deste grande evento para toda a Igreja no Brasil. A Ela pedimos que faça frutificar com largueza as sementes lançadas no coração de cada participante, para que o Reino de Deus possa crescer cada vez mais.

Ir. Valéria Opreni (Brasil Norte)

©2019 Missionárias Da Imacolada PIME - credits: Mediaera Srl

Log in with your credentials

Forgot your details?